Páginas

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Receita de bolo

Adoro fazer bagunças gastronômicas com meu pequeno! Nos divertimos!

Como diz um personagem de um desenho infantil que assistimos, é “megamente incrível” o quanto ele presta atenção em tudo o que faço e como gosta de participar da “folia”.

Essas próximas fotos são de um dia bem comportado, quando preparamos um bolinho para o tão querido papai.

Preste muita atenção em como se faz um bolo delicioso:

Em primeiro lugar voce deve escolher uma boa receita.


Depois, separe os utensílios que vai usar.


Em seguida, pegue todos os ingredientes necessários.


Junte tudo e misture bem.


Experimente para ver se está ficando gostoso.


Peça para mamãe colocar no forno para assar e lavar toda a louça.


Olha só, que bonito que fica!


Pronto, é só comer e se deliciar!


Mas não se enganem, este foi um dia muito organizado! Normalmente fazemos muita, mas muita meleca!


Iniciando a vida escolar

Nosso bebê está crescendo, então, com 3 aninhos, resolvemos fazer nossa primeira experiência escolar.

O nosso “coração superprotetor” queria que ele fosse para a escola andando e falando, para que pudesse interagir melhor com as outras crianças. Mas, como ele ainda não atingiu esse estágio, decidimos que não poderíamos “estacionar” a vidinha dele, esperando essas etapas. E também, a escola seria ótima para ele, pois a convivência e a interação com as outras crianças seriam o melhor estímulo que ele poderia receber.

Confesso que fui visitar as escolinhas do bairro com receio, pois sempre ouvi de outras “mães especiais” sobre o preconceito com que são recebidas quando vão buscar a escola para seus filhos. Infelizmente é uma triste realidade... a grande maioria de nossas escolas, públicas e privadas, não está preparada para a tão falada “inclusão”, embora esteja tão “na moda”... pena que a moda seja só “para ficar bonito na foto”.

Não sei como será no futuro, mas, pelo menos agora, fomos bem recebidos nas escolinhas que visitamos, graças a Deus!

Bem, para começar, sem tumultuar muito a vida do Davi, como ele já faz as terapias durante a semana, optamos por levá-lo a escolinha apenas dois dias, por meio período, para uma adaptação inicial.
 

Nas quartas-feiras, além das atividades normais, ele fazia aula de artes. Imaginem a festa com as tintas!


E, nas sextas-feiras, aula de música.

Tenho que confessar que não consegui deixá-lo sozinho. Acabei me voluntariando a ficar na escola, ajudando, mas “de olho”, mesmo que de longe.


E vocês acham que ele sentiu a falta da mamãe aqui? No meio das crianças, nem se lembrava de mim... sem crise, isso é bom, não é?


Foi uma experiência inicial maravilhosa! Dava para ver que ele estava gostando muito de toda aquela novidade, de todas aquelas crianças rolando, brincando, falando e gritando ali com ele.

O único problema que encontramos é comum a todas as crianças em início de vida escolar... com a escola vêm os “bichinhos”... quando uma criança fica doente, todas ficam...

Ele começou a frequentar a escolinha em fevereiro. No final de março veio a primeira virose... Tudo bem, demos conta. Mas, em meados de maio, quando começou a cair a temperatura, veio a gripe... consequência: bronquiolite e uma internação de 6 dias.

E, com isso, após uma boa conversa com a Pneumologista, resolvemos que as férias começariam mais cedo. Ele só voltará às aulas quando o nosso “amado calor” também voltar. Enquanto isso estamos fazendo um tratamento para “turbinar” a imunidade dele.

Tirar da escola é solução? Claro que não! Sabemos que hora ou outra, quando ele estiver lá, ele vai ter contato com todos os “bichinhos” possíveis e imagináveis, e que assim ele vai fortalecer sua resistência. Mas, enquanto ele pode ficar longe, vamos optar por cuidar melhor dele... afinal, vê-lo deitadinho em um bercinho no hospital, todo desanimado, é uma experiência que não quero viver mais.

Mas, que fique claro: Não desistimos da escola, apenas estamos "dando um tempo”... logo logo estaremos de volta!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Vamos falar sobre 2014...

Gente, só agora, fazendo um balanço sobre o ano de 2014, percebo que compartilhei tão pouco com vocês da nossa vida neste ano.
Perdoem-me, vou tentar fazer uma “retrospectiva” de todas as nossas experiências, dividindo por temas, para que não se perca nada.
Para começar, em janeiro/2014 o Davi passou por uma pequena cirurgia. Depois de dois anos “brigando” com otites, resfriados e muito acumulo de secreção, em conjunto com sua otorrino, Dra. Constantina Coy, decidimos fazer um procedimento triplo: retirada das amígdalas e adenoide e colocar dreninhos nos dois ouvidos (tubinhos de ventilação nos tímpanos).
A cirurgia aconteceu no dia 16/01/2014... mas a história começou uma semana antes, quando, em uma consulta com a neuro, ela pediu um raio-x para verificar a coluna cervical. Para ser mais precisa, a possibilidade da “instabilidade atlanto-axoideia”.
A ocorrência dessa instabilidade pode ser comum em crianças com SD. Ela deixa a medula mais vulnerável a acidentes, por isso existe a recomendação de maiores cuidados quanto a exercícios físicos que sobrecarreguem o pescoço.
No caso de uma cirurgia com anestesia geral, como foi o caso do Davi, quando é necessário “entubar”, acontece a manipulação do pescoço e, se a instabilidade existir, as consequências podem ser graves.
Bem, mas voltando ao raio-x...
O Davi já tinha feito este exame com 1 aninho, e o resultado foi “normal”, mas a Dra. Guga (neuro), achou mais seguro repetir. Foi ai que levamos um super susto... o laudo acusava uma suspeita de “instabilidade”entre as vértebras C2 e C3.
Voltamos para o consultório da neuro no mesmo dia e ela recomendou uma tomografia para esclarecer, caso contrario ela não liberaria o Davi para a cirurgia, pois seria muito arriscado.
Correria... conseguimos um horário para o dia seguinte. Fizemos o exame de manhã e fomos para casa aguardar o resultado, que sairia no outro dia.
No final da tarde, a médica responsável por avaliar as imagens e laudar o exame me ligou... gelei! Ela me disse: “mãe, estou analisando as imagens do Davi e não vejo nenhum problema com as vértebras C2 e C3”... nossa, respirei fundo, chorei e agradeci a Deus... mas ela prosseguiu... “Mas, existe uma rotação na C1”... meu chão sumiu de novo...
Não é a primeira vez que digo isso... sou grata a Deus por todos os anjos que Ele coloca no nosso caminho, e essa médica foi mais um deles. Ela me perguntou mais sobre como o Davi se comportou na hora do exame, pois a Tomografia é um exame de imagem muito preciso e sensível, por isso é necessário que o paciente o faça completamente inerte... o que não dá para se esperar de uma criança de 2 anos acordada, né?!
Sim, nosso serelepe se mexeu!
Então a médica pediu para voltarmos no dia seguinte para repetir o exame, mas desta vez com sedação... isso garantiria que ele ficaria quietinho.
Fizemos isso. No primeiro horário estávamos na clinica... eu mesma dei o “xaropinho” que fez ele dormir. O exame foi rapidinho e a enfermeira nos disse que ele acordaria em 30 minutos.
30 minutos... nada de acordar...
1 hora... nada de acordar...
1hora e 30 minutos... nada de acordar...
2 horas... soninho gostoso e profundo...
Imaginem como eu e o Fernando já estávamos?!
Neste momento a médica veio com a boa notícia, para aliviar nossa angustia: Estava tudo normal! Graças a Deus a “instabilidade” não existia.
Mas o bebe continuava dormindo como um anjo... Foi então que veio ao nosso socorro uma “super” enfermeira, especialista em acordar bebes dorminhocos. Ela começou a fazer cócegas nele, por todo corpo e, depois de uns 10 minutos ele acordou lindo e tranquilo.
Voltamos para casa e ele ficou dorminhoco o dia todo.
Depois fui me informar melhor e fiquei mais tranquila. No caso de crianças com SD, o organismo deles demora um pouco mais para metabolizar os anestésicos, por isso a resposta deles é “um pouco” mais lenta.
Exame ok e cirurgia liberada, no dia 16/01 madrugamos no hospital Casa de Saúde de Campinas. A cirurgia do Davi foi a primeira do dia, as 8:00 horas da manhã. Um pouco antes, passamos por consulta com o médico anestesista e fomos encaminhados para a sala de procedimentos pré-operatórios.
Coloquei o pijaminha do hospital nele e eu mesma dei o xaropinho para ele dormir... Gente, como dói... ele me olhava com aqueles olhinhos de “o que está acontecendo mamãe?” E eu desesperada... sorrindo para ele, dizia para ele tudo o que ia acontecer e que ia ficar tudo bem, mas por dentro chorava preocupadíssima com a anestesia geral... O levei no colo, ainda acordado, até a porta do centro cirúrgico, o deitei no bercinho, beijei, beijei muito, e a enfermeira o levou, já “groguinho”... “desmontei”, sai de lá chorando, com uma dor muito grande no coração, mas confiante que estávamos fazendo um bem para ele e que daria tudo certo...
Fui ao encontro do Fernando, que estava na Capela do hospital, nos abraçamos e lá ficamos orando e esperando o final da cirurgia.
40 minutos depois a Dra. Constantina veio nos encontrar dizendo que o procedimento tinha sido um sucesso, que ele estava bem, mas ainda dormindo. Ficaria mais uns 40 minutos na sala de recuperação, até acordar, e já iria para o quarto com a gente.
Só 40 minutos... passaria rapidinho, certo? Errado!!!
Se na Tomografia ele demorou mais de 2 horas para acordar, só com o “xaropinho”. Imaginem com uma anestesia geral?!
A previsão era que ele acordaria por volta das 10:00 horas... o bonitinho acordou quase as 15:00 horas.
E o pior é que não nos deixavam vê-lo. O Fernando ficou “plantado” na porta do centro cirúrgico, tentando falar, pedindo informações, para todos os médicos e enfermeiros que passavam por ali. E, enquanto isso eu “virei o hospital de cabeça para baixo”... falei com assistente social, enfermeiras, médicos... Eu tentei explicar para todos que ele não “acordaria”, mas que ficaria sonolento o dia todo em razão da anestesia, mas que era normal.
Alguém me ouviu? Claro que não... eu era “só” uma mãe... não entendia de medicina... só não levaram em conta que eu entendia do meu filho...
Os enfermeiros me diziam: “mãe, ele já acordou vária vezes, mas está sonolento, fica acordado um pouco, se acomoda e volta a dormir. Mas os médicos só vão liberá-lo quando ele ficar bem acordado.”... ninguém me ouvia...
Já eram quase 15:00 horas quando trouxeram ele, acordado, mas “groguinho”. Quando chegou no quarto, dormiu de novo... mas ele já estava conosco... ufa!
No mesmo dia, no final da tarde, já tivemos alta e voltamos para casa. A recuperação dele foi ótima e os resultados da cirurgia excelentes, Graças a Deus!
A audição melhorou, ficou mais “falante”, mais atento.
Gripes, resfriados e secreção? Ficamos praticamente o ano todo sem!
Apesar de todo o estresse e preocupação, recomendo a cirurgia, sempre que houver indicação.
Só voltamos a visitar o hospital em outubro, quando as consequências da “SECA” que vivemos aqui em São Paulo (muita poeira e baixa umidade do ar), trouxe a rinite de volta e, uma oportunista “pneumoniazinha” fez a saturação dele cair um pouco... passamos 2 dias internados, mas ele se recuperou rápido e voltamos para a casa com uma semana de antibiótico e antialérgico...
10 dias depois, como ainda tinha secreção acumulada na face, a pneumo dele entrou com outro antibiótico... e, 15 dias depois, uma “crisezinha” de faringite pediu mais uma semana de antibiótico e antialérgico...
Cansamos de tantos remédios... e mesmo eu sendo um pouco resistente a “terapias alternativas”, agora no final do ano buscamos a Acupuntura e a Homeopatia... tudo isso para tentar resolver a Rinite, que traz a secreção e suas consequências.
Estou confiante e pedindo a Deus que isso nos traga bons resultados... mas precisamos de um tempo para isso...
Por enquanto ele está super bem, sem melecas! E espero que continue assim!
Mais para frente conto para vocês sobre o tratamento.
Quanta coisa, né!? Falei muito?... Ainda falta falar muitas coisas... mas, vamos por partes...


Então, Feliz 2015! E que Deus nos de a graça de muita SAÚDE neste novo ano!

domingo, 8 de junho de 2014

Meu “sucólatra” favorito

Que o nosso “pequeno grande homem” não é uma criança de apetite admirável, todos já sabem. Desde que nasceu vivemos uma luta na hora da alimentação... a fome dele é mínima, e a “vontade de comer” é menor ainda.

Vivemos fases melhores e outras mais difíceis... o nascimento dos dentes, o refluxo e a adaptação com as medicações atrapalharam bastante a fome dele. Podemos dizer que a questão dos dentes e do refluxo já estão resolvidas, Graças a Deus! Porém, os ajustes das doses dos medicamentos continuam... e, com isso... “a luta continua companheiros!”

Deus é grande, e Ele cuida de todos os detalhes com tanto carinho, que as compensações vão acontecendo... Estamos passando por um momento difícil na alimentação do Davi (de novo!). Começou a recusar o leite e a comida salgada... bebe e come, porém, diminuiu as quantidades. Mas esse menininho tem se demonstrado um verdadeiro “sucólatra”. Está fissurado em sucos, aceita todas as cores e sabores e, com isso, todos os nutrientes que eles trazem.

Eu adoro sucos, principalmente quando posso fazê-los, inventá-los. Estou me divertindo com as combinações de frutas, verduras e legumes que improviso, ainda mais quando o vejo com aqueles olhinhos enormes e brilhantes olhando para seu copinho de suco, todo agitado, já se preparando para as delícias que a mamãe prepara para ele.

E, para deixar esse momento do suquinho mais delicioso ainda, nosso campeão alcançou mais um degrauzinho no seu desenvolvimento: Aprendeu a sugar no canudinho!!!

Pensa em um pai e uma mãe bobos, emocionados e com os olhos brilhando ao ver seu filho sugando pela primeira vez um canudinho?

Garotinho esforçado esse Davi... já consegue beber uma caixinha de suco inteirinha, mantendo o ritmo, a respiração, a força nas bochechas... Lindo, simplesmente lindo! E mais, já com todos os dentinhos presentes, mastiga e come a nossa comida do dia a dia.

É ou não é para ficarmos cheios de orgulho dessa pessoa!?!


Parabéns para a tia Sandra (fono) que, com seu trabalho, dedicação e carinho, está ajudando, e muito, todo o progresso dessa boquinha linda!



E, obrigado meu Deus, por nos presentear com todas essas graças!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

E a vida continua

Já estamos na casa nova, “quase” adaptados a nova rotina.

Depois de quase um ano de “férias” na casa dos meus pais, esperando nossa casa ficar pronta, finalmente mudamos. Sinceramente, esperamos não repetir essa atividade (mudança) tão cedo... Quanto trabalho! E, embora ficar na casa dos pais seja muito gostoso, estar na nossa casinha é muito, muito bom!

Estávamos um pouco preocupados com a adaptação do Davi ao novo ambiente, afinal, na casa dos avós ele tinha atenção de vô, vó, tia, pai e mãe direto... e aqui seria bem menos agitado... dia a dia só com papai e mamãe... mas, apesar  de um pouco de dificuldade para dormir nos primeiros dias, tudo se ajeitou rápido, e ele demonstra estar muito feliz!

Nosso “pequeno grande mocinho” está lindo... cada dia mais serelepe!

Depois que vencemos, pela Graça de Deus, a S.West, ele começou um processo de recuperação do seu desenvolvimento visível... Seu tônus melhorou, está muito ativo, interage e mostra, cada vez, mais sua forte (e apaixonante) personalidade.

Ainda temos alguns episódios de “escapes” de crises, mas são poucos e super rápidos, e percebemos que isso não atrapalha o dia a dia dele... E, para vencermos isso, continuamos acompanhando com nossos médicos “anjos”, Dra. Guga e Dr. Kok, ajustando as dosagens de medicamentos até conseguirmos zerar totalmente essa história. E vamos conseguir... Deus está cuidado com amor de tudo para nós!

Para ajudar ainda mais no seu desenvolvimento, estamos retirando o medicamento Sonebon (Nitrazepam) e já sentimos uma melhora significativa no seu tônus e nas atividades... Muito bom!!!

Embora ele ainda não esteja sentando sem apoio, nem engatinhando, não fica parado, nem por um segundo... é uma graça! Tentar ficar com ele no colo então, é uma ginástica! Haja braço, força e energia! 
Mas Deus recarrega “nossas pilhas” todos os dias... e, ve-lo assim só nos traz felicidade!

Aqui estão algumas demonstrações das peripécias do nosso Davi...


Vai rolando, rolando até conseguir entrar debaixo das poltronas da sala... detalhe: entra “de ré” na primeira e “manobra” lá embaixo para se esconder  sob as duas... dizemos que ele fica brincando de “esconde-esconde”...


E, já está tão mocinho que quer descer sozinho do berço... pena que tem as grades (ou, felizmente tem as grades!)... senão, já teríamos o encontrado no chão!


Enfim... Lindo, Feliz, Saudável e muito Arteiro! 


Em breve volto para contar mais acontecimentos dos últimos tempos!

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Mais um lindo 01/02 em nossas vidas!

Obrigado Senhor por mais este ano de lutas, conquistas, vitórias e principalmente, pelos muitos e muitos momentos de alegria junto deste Ser tão especial que nos deste de presente.

Os momentos difíceis existiram, sabemos que na vida são inevitáveis, mas nos trouxeram aprendizado e nos fortaleceram ainda mais.

Davi... 2 aninhos! Lindão... Nosso bebe está crescendo... como dizemos, já é um moleque... o mais lindo, o mais especial, o mais gostoso, o mais amado de todos!... só porque você é o nosso Davi.


Que Deus te abençoe filho e que Maria te cubra com seu manto de amor.



Pedimos ao Papai do céu que derrame sobre seu caminho bênçãos e mais bênçãos e que o Espírito Santo te fortaleça e conduza todos os seus passos... Cresça e se desenvolva com Saúde, Fé e Sabedoria, eu e seu pai sempre estaremos contigo... você é nossa Luz... Te amamos!

domingo, 26 de janeiro de 2014

Atualizando status

Faz tempo que não nos falamos, mas vou tentar ser mais dedicada ao blog neste ano, prometo!

Nesses últimos meses nossa rotina mudou um pouco, estamos morando na casa dos meus pais, pois vendemos nosso apartamento para investir na construção da nossa casinha... um sonho que vai se realizar em breve... mais espaço para nosso Davi crescer, brincar e se desenvolver.

Na nossa ultima postagem, em setembro, tínhamos acabado de diagnosticar o refluxo do Davi e iniciado o tratamento.

Graças a Deus, como sempre, fomos assistidos por uma super profissional, Dra. Maria Angela Bellomo Brandão – Gastropediatra, que soube nos instruir direitinho quanto ao tratamento, o que contribuiu, e muito, com a recuperação do nosso pequeno.

Só relembrando, o ápice do nosso desespero foi quando o Davi perdeu 2 Kg e não queria comer mais nada... seu apetite desapareceu totalmente. Isso aconteceu entre agosto e setembro/2013.

A partir do diagnóstico passamos a usar o Losec para cuidar do estomago do Davi e o Stimulance para ajudar seu intestino preguiçosinho a trabalhar direitinho.

Além disso, “demos uma mãozinha” a sua recuperação de peso com o Pediasure, complementando o leite e, com uma super dica da vovó, usamos a Farinha Nutrimistura, da Pastoral da Criança... que contribuiu tanto para nutrição quanto para o funcionamento do intestino. O uso da Farinha Nutrimistura foi bem recomendado por nossa médica também.  

É engraçado como essas coisas não são tão bem divulgadas. Sempre que pensava nessa farinha, lembrava daquelas crianças desnutridas... nunca iria associar seu potencial ao problema do Davi... Puro preconceito! Procurei a sede da Pastoral da Criança aqui em Campinas e descobri que eles fornecem seus produtos para todas as pessoas que quiserem. O preço é mínimo se comparado aos benefícios que trazem... vejam só, um pacote de 500 gramas da farinha custa R$ 4,50! Eles têm vários produtos para complementação nutricional de crianças e de pessoas em tratamentos médicos, como câncer, por exemplo. Se precisarem, podem confiar!

Para quem se interessar, basta procurar a secretaria da Igreja Católica da sua cidade, pois lá eles lhe informarão sobre os contatos e endereço da Pastoral da Criança. Aqui em Campinas, os contatos são (19) 3235.3686 / 3234.0237.

Enfim o Davi está se alimentado melhor e já recuperou os quilinhos perdidos... e até ganhou mais um pouquinho e, em dezembro, na nossa ultima consulta com o pediatra, ele já tinha voltado a curva de crescimento normal para sua idade... Glória a Deus!



Lindão como sempre e com bochechinhas deliciosas denovo!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Problema identificado

Meu “periquitinho” voltou a comer! Glória a Deus!

Ainda não posso falar que ele está com um super apetite, mas ele não está mais recusando a comida e está se alimentando bem.
Sei que mães não podem ser neuróticas nem hipocondríacas, mas, em muitas situações, penso que seria muito mais fácil se, na maternidade, recebêssemos um super check list, com todas as situações que podem vir a acontecer com um bebe, seus sintomas e sinais típicos, para que não ficássemos “batendo a cabeça” na luta da “tentativa e erro”, em ganhássemos tempo na solução dos problemas.

Depois de algumas semanas de sofrimento, tentando fazer com que o Davi comesse algo, e me descabelando ao vê-lo recusar tudo e perder peso... parei, chorei, respirei e pedi a Deus em oração que me orientasse, que me desse uma luz.
Ele (Deus), nunca desampara nenhum de Seus filhos e, felizmente, posso dar testemunho que, sempre que clamei, fui atendida... Ele sempre fala comigo, me dá um sinal... basta entender Seu tempo, Sua vontade...

No dia 23/08, sexta-feira, ao me levantar decidi agendar um Gastropediatra para o Davi (sinceramente acho que demorei muito para tomar essa decisão). Liguei em todos os médicos possíveis do convênio. Infelizmente hoje em dia ter convênio médico não é mais garantia de pronto atendimento... só conseguia consultas para 2014! Um absurdo!
Não dava mais para esperar, então eu e o Fernando resolvemos agendar uma consulta particular. Os médicos que me indicaram, mesmo sendo consultas particulares, só teriam vagas para outubro. Então, escolhi um nome e liguei... Dra. Maria Angela Bellomo Brandão... ótima médica!!! Mais uma vez Deus colocou um anjo no nosso caminho. Agendei a consulta para o dia 28/08... teria ainda que esperar mais 5 dias.

Minha ansiedade em resolver o problema não permitiu esperar a consulta... eu precisava resolver aquela situação “pra ontem”... Pedi a Deus que me iluminasse... e Ele em Sua infinita bondade me atendeu...
Na tarde daquela sexta-feira, ao chegar na clínica onde ele faz Físio, Fono e TO, sua Fono, a Sandra, veio falar comigo sobre a alimentação e me orientou a investigar um possível quadro de refluxo. Até então não havia pensado nesta possibilidade, pois o Davi nunca apresentou nenhum sintoma de refluxo... No mesmo dia uma amiga do Facebook me alertou sobre a mesma possibilidade, pois havia vivido isso com sua filha...

Ao chegar em casa, conversando com o Fernando ele trouxe a ideia de perguntarmos aos médicos dele se poderíamos retomar o uso do Losec Mups (Omeprazol), pois no início do tratamento da SW o Davi já tinha usado este medicamento para fortalecer seu estomago devido à “agressividade” dos remédios.
Enviei um SMS para o pediatra e para a Neuro e eles me responderam imediatamente que poderíamos experimentar.

No sábado de manhã o Davi já tomou o Losec e, adivinhem??!! Já almoçou melhor!!!!!!!!!!
Na quarta-feira, dia 28, fomos à consulta com a gastro e ela, através dos sintomas descritos, considerou a possibilidade do refluxo. E, além disso, observou, a partir do exame clínico e de um Raio X, que o intestino dele estava repleto de fezes... ou seja, seu intestino estava lento.  Assim, se o intestino não funciona na velocidade que deve, fica cheio, e manda informação para o cérebro que está saciado e que não precisa de mais alimento, pois ainda está processando aquele que está lá dentro... conclusão: não há fome!

Bingo!
Dois problemas identificados: duas situações a serem resolvidas.

Como o Losec Mups já é indicação de tratamento para o refluxo, continuaremos com ele por 3 meses, quando então faremos exames para avaliar a recuperação.
Já o intestino preguiçoso será auxiliado por uma alimentação rica em fibras, muito líquido, um “pozinho mágico” chamado Stimulance, e, se precisar, um pouquinho de Leite de Magnésia.

A evolução do quadro é a seguinte:
- Ele está comendo melhor! (mas ainda estou esperando um “apetite de leão”!)

- Já ganhou preciosas 50 gramas na ultima semana! (É pouco?! Mas já deixou de perder.)
- Seu intestino está funcionando direitinho quase todos os dias! (Ele chegou a ficar quase 1 semana sem funcionar.)

- Ah... o coração da mamãe está um pouco mais tranquilo...
Mas, como “nem tudo são flores”, esta semana o mocinho está tomando antibiótico devido a uma “otitezinha”, e como todos sabem, antibióticos são “ótimos” para o estomago e para a flora intestinal... mas o Davi é criança e toda criança tem isso... paciência, vai passar!
 
Davi: Pedrinho, minha mãe disse que eu tenho que comer, então voce fica com a coca-cola e eu com a picanha!
Pedro: Fechado primo!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Meu filho não come!

A vida é muito engraçada mesmo...

Me vejo há alguns anos atrás...  quando alguém se queixava comigo que seu filho não queria comer, eu, do alto da minha “enorme experiência”, tentava tranquiliza-las dizendo: “calma, não se preocupe... quando ele sentir fome comerá!”
Não sei se dou risada ou choro com a situação...

Na verdade minha angustia está tão grande que às vezes me pego aos prantos sim... minha teoria não funciona comigo.
O Davi já não era de comer muito, mas depois de julho, quando ele passou praticamente o mês inteiro com uma super gripe, seu apetite foi para o espaço... e ainda não voltou!

Com tudo isso, é claro, emagreceu quase dois quilos... e eu ganhei mais alguns cabelos brancos de preocupação.
O levamos para o pediatra avaliar e, graças a Deus, ele está bem. Saudável, ágil, alegre... mas, magrelinho...

Até dei um novo apelido carinhoso para ele... agora Davi é meu “periquitinho”... porque está comendo pouquinho, como um passarinho... Aí a mamãe aqui tem que usar a criatividade e oferecer comidinhas diferentes toda hora para ver se ele come... e, de pouquinho em pouquinho, ir enchendo a barriguinha...
Além da criatividade, o pediatra também indicou o Pediasure e o Fortini, para complementar a alimentação dele.

Agora sim entendo essas tantas mãezinhas que compartilham dessa angustia devido ao “grande” apetite de seus amados “periquitinhos”.
Sigo forte na oração... pedindo a Deus que restaure o apetite dele e redobre a cada dia minha paciência, para que eu possa entender o tempo e a fome dele!

 
"Eu me esforço tanto para manter a forma e a mamãe fica se descabelando!"

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Nós acreditamos em milagres!

Não há palavras para descrever o tamanho da felicidade que há em nossos corações e a imensa gratidão a Deus que estamos sentindo...

Desde o dia 01/10/2012, quando recebemos o diagnóstico de S.W., foram 9 meses de forte oração, muitos momentos de fraqueza, mas principalmente de firme certeza de que tudo seria resolvido, pois os planos de Deus para nossas vidas são perfeitos.
Fomos amparados pelas Mãos Divinas. Em nosso caminho sempre estiveram os melhores profissionais que poderiam cuidar do Davi, amigos que oraram incansavelmente por sua saúde, e uma família muito unida em intercessão ao Pai do Céu.

Não podemos deixar de falar da Dra. Maria Augusta... Graças a sua enorme capacidade profissional e determinação em alcançar a cura, não mediu esforços em encontrar a medicação e doses certas para o quadro.
Há mais de 20 dias o Davi não tem espasmos... e Não voltará a ter! Nós cremos nisso!!!

Para coroar esta Graça, ontem refizemos o EEG, e para nossa alegria o resultado foi NORMAL!
Nosso coração está nas nuvens, mas temos que manter nossos pés no chão... o sucesso do tratamento depende muito da manutenção da medicação por mais um tempo e empenharemos toda nossa atenção neste propósito.

Só temos a agradecer...
A Deus, pelo imenso amor que tem por nós e por realizar este milagre em nossas vidas...

A Maria, pelo seu colo de mãe e por sua intercessão junto a seu amado Filho...
A nossa família que sempre esteve unida, firme na Fé e na certeza de que tudo era uma questão de tempo...

Aos nossos amigos, aos conhecidos e desconhecidos, que se uniram a nós em oração...
Aos médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos que sempre acreditaram no potencial do Davi, o acompanharam nesta fase, e continuarão com ele trabalhando por seu crescimento e desenvolvimento...

Aos novos amigos que fizemos, famílias que vivem a mesma situação, e que, através da troca de experiências vão se sustentando e fortalecendo na luta...
Obrigado, Obrigado, Obrigado...

E, obrigado Davi, por ter nos escolhido para ser seus pais e por iluminar com seu sorriso e suas conquistas nossas vidas...
 
 
Te amamos filho!

Deus te abençoe e cubra sua vida de Vitórias, Felicidade e Saúde!!!

terça-feira, 21 de maio de 2013

Agora são 7 dentinhos!

A cada dia que passa constato que ser mãe é uma tarefa muito difícil. São tantas dúvidas.

Nascimento de dentes dá febre ou não?

Vou explicar este meu questionamento...

Hoje de manhã, ao escovar os dentinhos do Davi, enquanto passava o indicador por sua gengiva (faço isso antes de usar a escovinha) senti duas pontinhas... Dois novos dentinhos chegaram! Ou melhor, dois dentões... são dois “molares decíduos” (aqueles que vem depois dos caninos).

Com esses, agora são 7 lindos dentinhos habitando a boca do meu gatissimo! Que lindo...

Mas, voltemos a minha dúvida inicial: o nascimento dos dentinhos causa febre ou não?

Até hoje, graças a Deus, o Davi só teve 3 febrinhas e nunca ultrapassaram os 38,5 graus. Isso sempre aconteceu junto a um quadro de gripe. E essas três ocorrências também aconteceram ao mesmo tempo que o nascimento dos últimos 4 dentinhos (neste ultimo caso 2 dentes de uma só vez!)...

Com isso me pergunto: As febrinhas foram decorrentes dos dentes ou das gripes? As gripes podem ter sido favorecidas por algum tipo de baixa imunidade ocasionada pelo nascimento dos dentes? Ou tudo não passa de uma enorme coincidência?

As avós e mamães amigas mais experientes se unem a tia Carol (tia e dentista), afirmando que os dentinhos trazem sim febrinhas.

Já o pediatra diz que não. Ele me explica que a febrinha acontece em decorrência do quadro gripal.

E agora, quem tem razão? Voce decide!!!

Bem, ainda virão muitos dentes e eu terei muito tempo para esclarecer esta questão... Mas, por enquanto o que interessa é que febre já passou, a gripe está no finalzinho e meu gatinho tem os dentinhos de leite mais lindos que eu já vi!

Enquanto não consigo fotografar esses dentinhos, fiquem com uma foto do meu belo "sheik"!
 

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Dia da "mã"!


Primeiramente quero pedir desculpas por minha ausência prolongada no blog... as coisas foram um tanto corridas nestes últimos dias em função da nossa mudança de endereço, mas agora tudo está se estabilizando. Nunca havia me mudado de casa, a não ser quando nos casamos, então, não imaginava o trabalho que isso dava. Mas, enfim, passou!
Embora com um dia de atraso, quero “abraçar” cada mãezinha pelo dia das mães... e também a cada filho e maridão que nos deram a oportunidade de assumir este papel “tão-tão” importante, trabalhoso, preocupante, gratificante e apaixonante que é ser MÃE!

No meu caso ser a “mã” do meu Davi...
Que coisa mais gostosa essa, não?!... ouvir do seu pequeno essa simples sílaba, mas imensamente significativa.

Há pouco mais de um mês o Davi começou com esse delicioso “mã” e eu, mais que depressa me encarreguei de começar a dar significado a ele: “mã”? mãe... mamãe... a mã do Davi sou EU! Eu sou sua mã!!!
E o papai?

Sim, o papai também ganhou ha alguns dias um fofo e sonoro “bá”! E como “bá” é quase “pá”: “Bá”? Pai! Papai do Davi!

Prometo que vou me empenhar em escrever mais, pois tenho muitas novidades do meu gatississimo para contar.

Um beijo sabor danoninho para voces!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Ótima notícia!

Mais uma vez quero agradecer o carinho e as orações constantes de todos os que estão acompanhando nosso Davi... e hoje, com o coração transbordando de alegria, quero compartilhar a ótima notícia que recebemos...

Hoje tivemos mais uma consulta com a Dra. Maria Augusta (neuropediatra), e repetimos o EEC (eletroencefalograma). O resultado foi ótimo!!! Ainda não está 100% normal, mas NÃO HÁ TRAÇOS CARACTERÍSTICOS DE HIPSARRITMIA!... ou seja, a Síndrome de West está perdendo essa guerra... GLORIA A DEUS!

Ainda temos alguns espasmos durante o dia, mas o Davi hoje é uma criança ativa, sorridente e comunicativa. Seu apetite está voltando ao normal, está comendo direitinho... e aos poucos está recuperando seu tonus muscular...

Nossa Fé e Esperança na cura total do nosso filho foram renovados hoje e cada vez mais temos certeza de que, em breve, alcançaremos esta GRAÇA.

 
Continuamos firmes na oração e crentes que Deus está cuidando amorozamente de cada detalhe de nossas vidas.

21 de março de 2013

Sonho com o tempo em que não precisaremos mais de um dia especial para lembrarmos o mundo que as diferenças fazem parte da vida e que saber conviver com elas enriquece nossos corações.
 

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Alimentação de crianças com síndrome de Down

A partir do início do tratamento medicamentoso do Davi (para tratar a S. West), temos batalhado bastante com este tema: "Alimentação"... os remédios que ele está usando tem, entre as tantas reações possíveis, a diminuição do apetite.

No primeiro mês ele até perdeu um pouco de peso. Mas, com muito esforço, insistencia e "muita ginástica" da mamãe e do papai, atualmente ele está se alimentando razoavelmente bem e voltou a ganhar peso.

Com esta situação, procurar artigos sobre alimentação virou rotina. Hoje encontrei este artigo e achei muito interessante, por isso quero compartilha-lo com voces.

Alimentação de crianças com síndrome de Down
fonte: www.movimentodown.org.br

Ao nascer, o melhor alimento para o bebê é o leite materno. A mãe pode enriquecer o seu leite comendo bastante proteína magra, frutas e verduras à vontade, carboidratos integrais e abusar dos líquidos. Se quiser, também é possível complementar a riqueza natural do leite ingerindo cápsulas de ômega 3, 6 e 9, choline e multivitamínico, que devem ser recomendados por um nutricionista.

O aleitamento materno é também o primeiro “exercício de fonoaudiologia” do bebê, já que seus movimentos são fundamentais para exercitar e fortalecer a musculatura da boca e da mandíbula. Ao sugar o leite da mãe para se alimentar, o bebê já está fazendo o seu primeiro exercício de independência. Sempre deixando a cabeça do bebê mais alta que o resto do corpo, a amamentação também irá prevenir inflamação de ouvidos, algo mais comum em bebês que se alimentam com mamadeira.

Quando for iniciar a introdução de sólidos (como frutas e verduras), o bebê poderá sentir um pouco de constipação, que pode ser alividada com purê de ameixas, pêras, mamão, farinha e óleo de linhaça, e chia, enfim com alimentação rica em fibras e líquidos. Se o seu bebê não consegue fazer cocô pelo menos uma vez por dia, verifique se está ingerindo líquidos e fibras o suficiente.

A constipação ocorre com os bebês que não tem síndrome de Down nessa fase também. Para algumas crianças com síndrome de Down a constipação é crônica porque decorre da hipotonia do tecido muscular do intestino grosso, que não consegue realizar os movimentos peristálticos com força o suficiente para expelir as fezes. Como ajudar? Retire da alimentação (ou não introduza, no caso de bebês) farinha branca, açúcar, leite de vaca e derivados. Adote alimentação rica em verduras, frutas, fibras, farinha integral, arroz integral, quinua, chia e carnes magras. Alimentação rica em fibras e líquidos facilita a evacuação.

Outro ponto relacionado à tendência à constipação é a baixa produção de serotonina, substância responsável, entre outras funções, pelo acionamento dos movimentos peristálticos. Para elevar os níveis de serotonina, tem-se utilizado um aminoácido, chamado 5HTP: 5-Hydroxytryptophan.

Há algumas pesquisas que indicam tendência de crianças com síndrome de Down de terem intolerância à lactose e ao glúten (doença celíaca). Nesse caso, o pediatra poderá realizar testes para confirmar o diagnóstico.

Ao introduzir sólidos, os pais poderão, com recomendação de nutricionista, inserir alguns suplementos alimentícios que podem ter efeitos positivos na saúde e na alimentação da criança. Tudo deverá ser dosado para a idade e o peso do bebê e prescrito por nutricionista. São exemplos de suplementos utilizados:

1) Ômega-DHA: apoio ao desenvolvimento cerebral

2) Antioxidantes: um dos genes localizados no cromosso 21 é responsável pela fabricação de radicais livres, os quais geram oxidação das células cerebrais (e do corpo) de pessoas com síndrome de Down. O processo assemelha-se ao de cortar uma maçã ao meio e deixá-la exposta ao ar. Pesquisas revelam que cérebros de pessoas com Down se parecem muito com o cérebro de pessoas com Alzheimer: com placas oxidadas, assim como uma maçã exposta ao ar. Alzheimer’s é doença degenerativa do cérebro que também está associada a genes localizados no cromossomo 21. A fim de evitar esse processo de excesso de oxidação celular, recomenda-se enriquecer a alimentação de pessoas com Down com substâncias antioxidantes, tais como vitamina C, vitamina E e suplementos: curcumin, enzima CQ10, PQQ (pyrroloquinolina quinona), entre outros.

3) Piracetam: medicamento que já está no mercado desde os anos 80, utilizado para melhorar a fluidez das membranas cerebrais, melhorando a comunicação entre hemisférios direito e esquerdo do cérebro. Muito utilizado para tratar dislexia também.

Pesquisa/referência:

- Epilepsy: Koskiniemi M, Van Vleymen B, Hakamies L, Lamusuo S, Taalas J. Piracetam relieves symptoms in progressive myoclonus epilepsy: a multicentre, randomised, double blind, crossover study comparing the efficacy and safety of three dosages of oral piracetam with placebo. J Neurol Neurosurg Psychiatry 1998 Mar;64(3):344-348.
- Aphasia: Kessler J, Thiel A, Karbe H, Heiss WD. Piracetam improves activated blood flow and facilitates rehabilitation of poststroke aphasic patients. Stroke 2000 Sep;31(9):2112-2116
- Dyslexia: – Wilsher CR, Bennett D, Chase CH et al. Piracetam and dyslexia: effects on reading tests. J Clin Psychopharmacol 1987 Aug;7(4):230-237. “Piracetam-treated children showed significant improvements in reading ability (Gray Oral Reading Test) and reading comprehension (Gilmore Oral Reading Test).”

4) Multivitaminas: a maior parte das pessoas com síndrome de Down apresentam baixos níveis de certos minerais e vitaminas, tais como zinco, vitamina B12 e selênio. Suplementos são recomendados após avaliação do nível de nutrientes em exame de sangue.

5) 5HTP – 5-Hydroxytryptophan: aminoácido utilizado para elevar os níveis de serotonina e, consequentemente, ajudar nos movimentos peristálticos e evitar constipação;

6) Probióticos: muito utilizados para equilibrar a flora intestinal e melhorar digestão e absorção de nutrientes

7) Phosphatidylcholine: lipídio que faz parte da membrana celular e apóia performance cerebral. Pesquisa da Universidade de Cornell nos EUA encontrou evidência de que bebês com síndrome de Down que ingerem choline desenvolvem benefícios para capacidade emocional e cerebral de longo prazo.

8) TMG: Tri-methyl Glycine, apoio ao ciclo SAM, comprometido em pessoas com síndrome de Down em decorrência da presença de terceiro cromossomo 21.

9) Phosphatidylserine: importante elemento constituinte das células cerebrais, aumenta a produção de acetylcholine, utilizada em sinapses (comunicação entre neurônios)

Um outro ponto importante para que pais estejam atentos, seja na infância, seja na adolescência, é a tendência à obesidade. Nos Estados Unidos, discute-se se a tendência estaria relacionada à falta de controle cerebral para que a pessoa com síndrome de Down identifique que está satisfeita ou à hipotonia ou até mesmo à simples falta de atividade física, decorrente da suposta limitação gerada pela hipotonia. Independentemente da causa, médicos e pais são unânimes em identificar ganhos relacionados à saúde e mesmo melhor aproveitamento acadêmico por meio da prática regular de atividade física. Além do engajamento social proporcionado pela prática de esportes, são claros os benefícios para a circulação, a respiração, o controle do colesterol, entre outros.

Por Cristiane Aquino - Cristiane é colaboradora do Movimento Down, mora nos Estados Unidos e é mãe do Vito, que tem 2 anos e meio e tem síndrome de Down

E continua a estimulação...

Desde seu primeiro mes de vida nosso Davi ja estava sendo atendido pelo serviço de estimulação precoce da APAE Campinas. Lá ele participava de atividades de fisio, fono e TO.

Sempre com muito carinho e atenção, as profissionais contribuíram muito para seu desenvolvimento inicial.

Depois de muitas conversas com outros pais, médicos e participar do Forum Internacional realizado em agosto/2012 pela Fundação Síndrome de Down, nós decidimos levá-lo para um lugar "especializado", onde ele recebesse os cuidados específicos para suas necessidades.

Essa decisão não quis desmerecer, de forma alguma, o trabalho da APAE, que, como já disse, foi primorosamente realizado e de grande importancia para o desenvolvimento dele.

Assim, buscamos conhecer o CEESD e a Fundação Síndrome de Down. Gostamos do perfil das duas instituições. Cada uma com sua filosofia e seus diferentes métodos de trabalho, nos apresentaram resultados que alegraram nossos corações.

Fomos chamados pela FSD e o Davi foi acolhido. Com isso, desde setembro o ele está sendo atendido lá.

Atualmente ele participa de duas sessões de fisioterapia semanais e tem acompanhamento multidisciplinar das demais áreas que compõe a equipe (Fono, TO, Psicólogo, Neuro).

A acolhida da FSD foi muito importante para nós, principalmente porque aconteceu no momento em que estávamos recebendo o diagnóstico da Síndrome de West.

Para a FSD esse quadro também foi uma novidade, mas todos os profissinais, principalmente o Fábio (fisioterapeuta do Davi), se debruçaram sobre o tema para melhor atende-lo.

Somos imensamente gratos a todos por toda atenção, suporte e carinho que recebemos.




Assim continuamos nossa caminhada... exercícios, estímulos, brincadeiras, carinho + carinho + carinho, muita fé e um amor que não tem fim... tudo para fortalecer e ajudar no desenvolvimento do nosso principe... nosso rei Davi!

Com a Graça de Deus, cada dia damos um novo passo... uns maiores, outros menores... mas não estamos parados, e isso é o que mais importa... continuarmos caminhando e conquistando o desenvolvimento e um futuro com muita qualidade de vida, cheio de saúde e alegria para essa pessoa "tão-tão" especial... nossa vida... nosso filhote.

E pedimos que Deus continue nos abençoando! Amém.

Placa Palatina de Memória - Atualização

No início do segundo semestre de 2012 postei aqui algumas informações sobre o tratamento que faríamos com o Davi usando a PPM - Placa Palatina de Memória.

Como nunca mais falei sobre isso, gostaria de atualizar esta informação.

Fizemos o tratamento entre os meses de agosto e setembro. Introduzimos o uso da placa no seu dia a dia, mas, neste primeiro momento o Davi não demonstrou grandes progressos, por isso, segundo a dentista, seria necessário acrescentar outros estímulos na placa para que ela "chamasse a atenção" dele.

Estávamos dispostos a dar andamento a este processo, mas, como voces acompanharam, no dia 01/10 recebemos o diagnóstico da Síndrome de West, e desde então voltamos todas as nossas atenções para este novo tratamento na luta pela cura.

Com isso, deixamos a PPM em segundo plano e ainda não a retomamos. Mas, tão logo esta batalha esteja vencida (e tenho muita fé que estamos no caminho certo), reconsideraremos o tratamento.

Para aqueles que estiverem interessados em conhecer melhor este tema e conversar com uma profissional especializada no assunto, recomendo a Dra. Sissa Setti, na clínica CROC Campinas, fone 19 32545587.

Um forte abraço!

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Obrigado Meu Deus pela vida do Davi!


Meu Senhor e meu Deus...
Parece que foi ontem que o Senhor nos entregou nos braços o maior presente de toda nossa vida, um pequeno anjo que escolheu com amor de Pai no seu jardim, confiando a nós a sua existência.

Obrigado Meu Deus por nos amar tanto!
Hoje, 01/02/2013, nosso pequeno grande guerreiro Davi, completa um ano... seu primeiro aniversário... Que benção! Que Graça! Quanta emoção...
 
Todos os sentimentos vividos naquele dia parecem tomar conta dos nossos corações novamente e transbordam nossos olhos de lágrimas... e os corações de gratidão a Deus e de amor a este “serzinho” que veio transformar nossas vidas.
Antes de tudo, meu Deus, temos que te pedir perdão. Não foram poucas as vezes durante este ano que sentimos nossa Fé enfraquecida, nos sentimos incapazes, até mesmo questionamos os Seus planos para nossa vida, frente ao desconhecido, aos nossos medos, frente ao sentimento pequeno e mesquinho de “pensar que tudo estava sob nosso controle e que era assim que deveria ser”.

Perdão Senhor!
Mas Tu és Pai, e como tal, sempre, em todos os momentos nos amparou, nos mostrou o caminho, nos capacitou para cada passo e, sobretudo, nos ensinou a ser uma família orante e forte na Fé.

Obrigado Meu Deus por nos amar tanto!
Obrigado Senhor por cada minuto, por cada segundo deste ano. Obrigado Senhor por cada aprendizagem. Obrigado Senhor por nos capacitar em situações em que não imaginávamos que seríamos capazes.

Obrigado Senhor pelo Davi. Por este anjo iluminado que colocaste no nosso colo dizendo-nos: “cuidem dele para mim... ele é muito especial!”
Obrigado Senhor por cada conquista, cada passo dado no desenvolvimento do nosso Davi. Por cada olhar cheio de Luz. Por cada sorriso que nos alimenta... por cada “gracinha” que ele faz... por cada som que ele pronuncia... enfim... Obrigado Senhor pela Graça de sermos sua mamãe e seu papai.

Também Senhor, queremos te agradecer por cada anjo que colocou no nosso caminho... eles surgiram de todos os lados, em todas as situações, trazendo-nos amizade, apoio, carinho, experiência e a Sua Luz, como se em cada gesto de cada um deles pudéssemos ouvir Sua voz dizendo: Estou com vocês em todos os momentos.
Obrigado Senhor também por nos ter capacitado para ser Sua Luz para outras pessoas. Através do blog alcançamos muitas famílias a quem pudemos ajudar... obrigado Pai.

Meu Senhor e Meu Deus!... Obrigado, Obrigado, Obrigado por nos amar tanto!
E o que te pedimos Senhor, é que derrame suas bênçãos sobre nosso Davi. Pedimos para ele a Graça da Saúde e do Desenvolvimento pleno. Pedimos que ele possa crescer e se desenvolver cada dia mais, e que seja uma pessoa feliz, cheio de saúde, sabedoria e fé... e que leve, através do seu sorriso, um pouquinho de Deus para cada pessoa que encontrar.

A nós Pai, pedimos sua benção e que seu Espírito Santo nos fortaleça a cada dia e continue nos amparando e iluminando todos os nossos passos.
E, mais uma vez... Obrigado Meu Deus por nos amar tanto!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Vivendo e aprendendo.

Gente, definitivamente, bebês deveriam vir com um manual... principalmente quando se trata do primeiro filho.

A gente faz de tudo para agir corretamente e cuidar muito bem dos nossos pequenos. Vamos a cursinhos, conversamos com as vovós, tias e amigas que já tem mais experiência. Ouvimos atentamente as orientações dos pediatras e os enchemos de perguntas a cada consulta... mas sempre existem algumas coisinhas que passam despercebidas.
Na ultima consulta do Davi descobri uma dessas coisinhas...

Consulta de rotina. O Davi super bem, como sempre, graças a Deus! Mas, ao tirar a roupinha para o exame clinico, ouvi o seguinte comentário do médico: “Tá comendo muita cenoura, heim rapaz!”... Só então me dei conta que o Davi estava amarelinho.
Realmente, eu estava exagerando na cenoura... no mamão, na manga, na abóbora... ou seja, tudo que tem betacaroteno, tudo que é amarelo/laranja.
Não faz mal para saúde, é uma questão estética mesmo, pois o betacaroteno vai impregnando na pele e vai deixando a criança amarelinha...

Bom, a solução foi tirar todos esses ingredientes da alimentação do Davi por um tempo. Agora ele está com sua corzinha linda de volta e já voltei a oferecer, aos poucos, aquelas frutas e legumes... agora em uma dieta equilibrada.

Essa regrinha também vale para os adultos. Por isso que existe a orientação para quem quer se bronzear, aumentar o consumo dessas frutas e legumes.
Então, para quem não sabia, fica a dica... se não quer seu bebe “amarelentinho”, cuidado com o betacaroteno!

Agora eu aprendi!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Nossa primeira visita ao PS

Realmente, o amor que sentimos por nossos filhos é tão grande, tão forte que “chega doer”.

Na ultima terça-feira tivemos nossa primeira experiência de Pronto Socorro com o Davi... e juro, não quero ter que passar por isso de novo não.

Não se preocupem, não foi nada grave, Graças a Deus, mas a experiência não é nada confortável... é desconcertante.

Terça-feira era dia de fisioterapia. Quando chegamos lá, ao tirá-lo do carro, senti que sua temperatura estava alta e ele estava bem molinho. De imediato verifiquei a temperatura, estava com 38,2. Dei o Tylenol logo e percebi que a febre começou a ceder. Mas, como o Davi nunca tinha tido nenhuma febrinha, fiquei bastante assustada e já fui correndo para o Centro Médico (Embora a orientação do pediatra seja para não ir ao P.S. e sim procurá-lo... mas ele estava de férias, então não tive outra opção).

Chegando lá, só para variar, como qualquer Pronto Socorro, a sala de espera estava lotada. Crianças, jovens, adultos e idosos... Na verdade não demoraram muito para nos chamar para a consulta, uns 10 minutos entre nossa chegada e a chamada para a consulta, mas para mim foi uma eternidade. Já estava mais calma, pois a febre realmente estava baixando. Mas acredito que o mais perturbante foi aquela sala cheia... Voce olha para todo mundo, com seu filho fragilizado no colo, e fica imaginando, “Senhor, o que este povo tem?” A vontade que dá é de entrar em uma bolha para proteger seu pequeno de todos os vírus e bactérias que podem estar circulando naquele ambiente...

Completamente neurótica né?... mas a maternidade aflorou em mim esta característica... Quero cuidar, protegê-lo... Afinal, com saúde não se brinca.

Fomos atendidos e o médico diagnosticou uma “bronquiolite leve”, devido ao chiadinho que ele estava no peito. Fizemos uma inalação e fomos liberados com a prescrição de 5 dias de inalação de sorinho com berotec  em casa.

Graças a Deus ele está super bem. Não teve mais febre e está com o peitinho limpo... Só um pouco irritado devido aos 2 dentinhos de cima que resolveram nascer... mas está muito bem!

Sei que criança é assim mesmo... acidentes domésticos, gripinhas, febrinhas, viroses... visitas ao P.S., podem ser frequentes... mas não gostei da experiência não.
 

Vou fazer um contrato com o Davi. Prometo que vou continuar cuidando muito bem da saúde dele e ele se compromete a manter seus anticorpos e sua resistência sempre em alta... E pedimos a Deus que nos proteja de todo mal!

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Feliz 2013!

"Este ano quero Paz no meu coração! Quem quiser ter um amigo... que me de a mão.
O tempo passa e com ele caminhamos todos juntos sem parar... nossos passos pelo chão vão ficar!
Marcas do que se foi... sonhos que vamos ter... como todo dia nasce novo em cada amanhecer!"

Mais um ano começa e tenho certeza que ele nos trará muitas vitórias e conquistas!

Hoje de manhã, assistindo uma missa que estava sendo transmitida pela tv, me emocionei ao ouvir esta música e TOMEI POSSE DESTA GRAÇA para este novo ano para nossa família... e tenho certeza que assim será para todas as pessoas que perseveram na Fé!

Já deu tudo certo.
 
Não desanime não, já deu tudo certo
Você determinou, já deu tudo certo
Nao se preocupe não.já deu tudo certo
Você não tem que se preocupar
E nem desanimar, já deu tudo certo
Ja deu tudo certo,já deu tudo certo
Pode decansar e somente confiar
Já deu tudo certo
Sua benção já chegou
Já deu tudo certo
Você muito a Deus buscou,pra dar tudo certo
Deus contigo caminhou,por isso deu certo
Você não tem que se preocupar
E nem desanimar,ja deu tudo certo
Já deu tudo certo,Ja deu tudo certo
Já deu tudo certo
Pode se alegrar e a Deus louvar
Que já deu tudo certo

E, além de comemorar a chegada de 2013, hoje também foi dia de apagar as velhinhas de 11 meses do nosso maior tesouro!

 
 


Que Deus derrame suas graças sobre todos neste ano que se inicia e de a todos muita saúde, sabedoria, força e determinação para fazermos de cada um de nossos sonhos realidade!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Com voces: Meus dentinhos!

Não foi fácil conseguir esse registro... o mocinho não queria mostrar os dentinhos...


Mas, depois de muitas tentativas, aqui estão eles: os primeiros dentinhos do nosso bebe!



Lindo da mamãe e do papai!

sábado, 1 de dezembro de 2012

10 meses!

Neste mes mudamos o estilo da comemoração... foi uma grande festa ajudar o papai montar a nossa árvore de Natal!
 

No ano passado nosso Advento foi especial, pois já esperávamos a chegada do nosso anjo... mas este ano, com ele juntinho de nós, há um sentido e uma emoção toda diferente.


Parabéns Davi... já são 10 meses!!! Quantas bençãos derramadas... e tantas outras ainda estão por vir!

Deus te cubra de Graças, amor da nossa vida!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Um pouco sobre o tratamento do Davi

Estamos há quase 2 meses no tratamento das crises do Davi. Não foi um início fácil, mas estamos sentindo dia a dia sua melhora.
Logo que tivemos o diagnóstico procuramos contatos de pais que já haviam passado por isso e, felizmente encontramos vários anjos que nos encorajaram e ajudaram muito com informações.
Dividir nossas angústias ajudam a tornar o fardo mais leve... Quando pensamos que todo peso do mundo está sobre nossas costas, Deus sempre coloca pessoas especiais em nosso caminho com informações, esclarecimentos, experiências, Fé... pessoas, muitas vezes desconhecidas, que nos dão a mão e nos ajudam a atravessar as tempestades.
Agradecemos a Deus todos os dias por cada anjo que cruza nossa estrada.
Falando sobre o tratamento... é engraçado como construímos uma idéia mágica das coisas. No dia 01/10/2012 iniciamos o tratamento medicamentoso do Davi e, embora a nossa Neuro já tivesse advertido que seria necessário um tempo para adaptação dele ao remédio, além da tarefa árdua de encontrar o medicamento e a dosagem correta para ele (já que não existe uma receita pronta, pois cada criança responde de uma forma... são únicos!), nossa expectativa era que logo no dia 02/10 ele acordasse livre daquela situação... é claro que isso não aconteceu.
Em nenhum momento ninguém nos disse que seria rápido o processo. Ninguém nos disse que ele não teria reações aos medicamentos...mas nossa ansiedade nos fez acreditar nessa “verdade”... e isso nos fez sofrer dia a dia com cada espasmo que persistia, e com cada reação dele aos remédios.
No início, a principal reação aos remédios foi o sono. Ele ficou muito sonolento. Dormia, dormia... só acordava para comer... e ficou muito “molinho”. Depois veio a perda de apetite. Não queria mais mamar, nem comer fruta, nem comida. Todas as horas de refeição era um sofrimento... uma “ginástica” exaustiva, tanto para ele, quanto para nós. E, por ultimo, com o início de um segundo medicamento, veio a irritação. O mocinho ficou agitado e irritado... até começamos a chamá-lo de “Simba” (o rei leão)...
Mas tudo é uma questão de tempo e, com o passar dos dias fomos percebendo que seu sono foi se normalizando e a irritação amenizando. Além disso, como era esperado, os espasmos foram diminuindo aos poucos.
Ele ainda está tendo crises, mas em número e intensidade muito menores. Graças a Deus!
A questão alimentar ainda precisa melhorar. Fizemos algumas adaptações, como não oferecer mais leite puro, mas sempre batido com frutas. Ele está adorando as vitaminas e bebendo muito mais do que quando era só leite. Ele ainda luta contra a comida salgada... mas insistimos e ele sempre come um pouco. Como disse o pediatra dele, o importante é que ele coma pelo menos um pouco, e não perca peso.
No mais, está tudo bem... ele continua lindo, esperto e se desenvolvendo bem. Continua com as sessões de fisioterapia, porém, agora, duas vezes por semana. Está com “preguicinha” de ficar sentado sozinho... mas sabemos que no tempo dele ele vai fazê-lo. Rola de um lado para o outro, devora suas mãos (pois ele ganhou 2 dentinhos!)... continua lindo, cheio de energia e cheio de graça!
Mais uma vez agradecemos a todos pela força, pelas palavras de incentivo, orações,  orientações e experiências compartilhadas e pelo imenso carinho que sentimos chegando até nós.
Não podemos deixar de citar o amor e a presença firme e constante de nossos pais, mães, irmãs, cunhado e amigos especiais, que nos sustentam e fortalecem em todos os momentos.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Os dentinhos chegaram!

O Davi já estava um pouco irritado há alguns dias e devorando as mãozinhas... e na última quinta-feira, ao dar comidinha para ele notei algo diferente na colher... fui conferir correndo e lá estava uma linda pontinha aparecendo!


Foi tudo muito rápido. No domingo os dois dentinhos da frente (parte de baixo) já estavam aparecendo... e agora parece que a cada dia estão maiores!

São só dois dentinhos... mas são os primeiros... que lindo! Quanta emoção... nosso gatinho está crescendo!

É uma delícia, na hora das refeições, sentir ele "mordendo" a colher. Mas também é de dar dó ver o desespero dele em morder suas mãozinhas... e como está bravo!

Mordedores? Joga longe todos... o dedo é muito mais gostoso! Mas a "Camomilina C" e chazinhos de camomila tem ajudado um pouco.



Só me perdoem por não postar nenhuma foto, mas o mocinho ainda não permitiu que eu conseguisse o registro.